quinta-feira, 31 de maio de 2012

A QUEDA DA BOLSA DE NOVA YORK


Equipe: Thiago Alexandre, Diego Henrique, Manoel Lucas, Bianca Ellen,               Joao Marcos, Gabrielly.          Turma: 9°ano
Prof: Ataídes Silva                 Disciplina:  História                                                                         


Ao final da Primeira Guerra, a indústria dos EUA era responsável por quase 50% da produção mundial.O país criou um novo estilo de vida: o american way of life. Esse estilo de vida caracterizava-se pelo grande aumento na aquisição de automóveis, eletrodomésticos e toda sorte de produtos industrializados.  Entretanto, os EUA sofreu grande abalo em 1929,quando mergulhou numa terrível crise, de repercussão mundial.Essa Crise decorrente da queda da bolsa de Nova york.A crise de superprodução teve como um de seus grandes marcos o dia 29 de outubro de 1929, dia do crack da Bolsa de Valores de Nova York, que representava o grande termômetro econômico do mundo capitalista. As ações das grandes empresas sofreram uma queda vertiginosa, perdendo quase todo o seu valor financeiro.As empresas foram forçadas a reduzir o ritmo de sua produção. Em função disso, promoveram a demissão em massa de seus funcionários.Durante a crise somou-se 15 milhões de desempregados.O crack da Bolsa de Valores de Nova York abalou o mundo inteiro. Os Estados Unidos não podendo vender também deixaram de comprar e isso afetou também o Brasil, que dependia das exportações de café para os Estados Unidos.Com a crise, grande parte do volumoso estoque de café produzido no Brasil ficou sem mercado consumidor.Nos primeiros anos do governo do presidente Franklin Delano Roosevelt, os Estados Unidos adotaram o New Deal, um conjunto de medidas destinadas à superação da crise.Dentre as principais medidas adotadas pela política econômica do New Deal, destacam-se:
.Controle governamental dos preços de diversos produtos industriais e agrícolas.
.Concessão de empréstimos aos proprietários agrícolas.
.Realização de um grande programa de obras públicas.
.Criação de um seguro-desemprego.
.Recuperação industrial.

Trabalho infantil

Disciplina: História
Prof: Ataídes
Aluno: Lucas Henrique
Turma: 8º Ano


Robson Barbosa de 16 anos, trabalhava numa plantação de abacaxi na localidade de Odilândia município de Santa Rita, próximo a João Pessoa. Morreu ao cair de um trator, transporte oferecido pelo proprietário da fazenda como meio de locamoção aos trabalhadores.



Trabalho de Inglês

Professora: Ângela Cabral
Alunos: Beatriz Medeiros, Bianca Vieira, Mendes Filho, Sabrina Sales e Yanne Morais.
Série: 9° ano

Advertisement: Sustainability


The world cries for help!
Do you part, and contributes to sustainability, and we have a present and a future healthy and good for everyone!
The world thanks!

quarta-feira, 30 de maio de 2012


Disciplina: Historia
Prof.: Ataídes  silva
Aluno: Jose gomes da silva Junior
Turma: 8º Ano

Ludismo

O advento da revolução industrial ocorreu progressivas e intensas transformação social, politicas e econômicas.
  As condições de vida dos trabalhadores eram precárias, eles Vivian em bairros afastados das regiões centrais das cidades, suas casas eram insalubres. Construídas em ruas escuras e sem pavimentação eram mal ventiladas, não tinham água e apresentavam péssimas condições sanitárias.
  As indústrias, conforme as casas do trabalho geralmente eram quentes e úmidas, com pouca ventilação. A alimentação servida para os operários nas fábricas era insuficiente e de péssima qualidade, pobre em nutrientes.
Juntamente com as péssimas condições de trabalho a expectativa de vida dos operários era baixa em virtude também da incidência de doenças e de acidentes de trabalho.
  O ludismo se constituiu como o primeiro movimento operário de reivindicação de melhorias nas relações e condições de trabalho, Também ficou conhecido como um movimento de trabalhadores ingleses quebradores de máquinas, em retaliação ao aumento do desemprego. 

Cartismo

 O advento da revolução industrial trouxe á toma um período de progresso material e econômico dentro do sistema capitalista.
  O inchaço urbano provocado pelo desenvolvimento da indústria transformou as cidades em um espaço onde a falta de higiene e as doenças eram visivelmente percebidas.
  A rigidez do ambiente fabril também se transformava em outro problema social urbano. Os operários. Visando atender a demanda de seus patrões chegavam a trabalhar dezoito horas diárias com os grandes números de mão de obra disponível forçava o trabalhador a aceitar baixíssimos salários. Dois necessidades da introdução  dos demais membros da família para dentro do ambiente febril . Mulheres e crianças trabalhavam ganhando, em média. Um terço do que um homem recebia pela mesma função, muitos deles, por não suportarem tantas condições adversas, acabavam se entregando as drogas e a prostituição.
  O movimento cartista foi um dos primeiros a reivindicar a participação politica do operariado e defender a criação de leis em prol da classe, exigindo principalmente das jornadas e a melhoria das condições de trabalho.

A PRÁTICA DOS 3'RS

Trabalho de geografia
Tema: A prática dos 3R’s

Professora: Irlânia Leite
Equipe: Jose  Junior
         Jose  Vitor

       Jose  Lucas
   Alexandre
Igor
Matheus
Jefferson













A pratica dos 3R’s
Devemos praticar os 3’rs no nosso dia-a-dia ,e assim, colaborar para preservar o meio ambiente
REduzir
Evitar a produção de resíduo,
com revisão de seus 
hábitos de consumo









Reutilizar
Significa utilizar de novo , dar uma nova utilidade a máteriais que muitas vezes consideramos inúteis . ex.: 1 podemos reutilizar um recipiente de sorvete como deposito para quardar alimentos,frutas,etc.
Ex.:2 Reutilizar uma caixa de notebook ou de outro  produto para quardar provas, boletins e etc




REciclar
transformar objetos, materiais usados ( ou lixo material ) transformar novos produtos uteis para o nosso consumo. Ex.: podemos transformar garrafas pets, em um produto util, além de contribuir para o preservação do meio ambiente


Duas garrafas sendo recicladas


grupo reciclando as garrafas
Coletores para coleta seletiva Reciclaveis e não reciclaveis


Cores PADRONIZADAS dos recipientes de RESÍDUOS, mais utilizados no nosso dia-a-dia
Azul-papel/papelão
Amarelo-metal
verde-vidro
vermelho-organico
todos nos podemos e devemos ajudar a salvar o meio ambiente.
fonte de pesquisar(wikipédia, a enciclopédia livre )

Charge

Disciplina: Redação
Profa: Mácia Cilene
Alunas: Thainá Ferreira e Ana Flávia
Turma: 7º Ano



O que é Charge ?

Charge é um estilo de iluistração que tem por finalidade satirizar, por meio de uma caricatura, algum acontecimento atual com um ou mais personagens envolvidos.

O que expressa?

As charges recorrem a variadas estratégias de discurso para produzir os efeitos cômicos e reflexivos a que se propõem. Na maioria dos casos, apenas algumas técnicas são empregadas em uma mesma produção, mas certos elementos mostram-se frequentes ou mesmo essenciais e, por vezes, aparecem juntos.

Como é feita?

A charge é composta por vários elementos que a tornam singular, sejam eles físicos ou não. Este gênero pode vir acompanhado de textos ou trazer apenas a ilustração. As palavras, Quando aparecem, tem a função de complementar a informação ou o sentido humorístico.

Qual a sua função?

Um dos intuitos da charge é provocar o riso. O humor destaca-se entre os elementos

Constitutivos da charge

Ele é sua principal arma e tem um compromisso muito maior com a Verdade de que com o riso. Para criticar os fatos do dia-a-dia, ela explora o riso, resultante da Ironia, da sátira e do deboche.

A importância da água

Disciplina: Português
Professora: Macia Cilene
Grupo: Nandyala, Alessandra, Lizandra, Thaynara, Yasmim
Turma: 6°ano

A água é um recurso essencial para a vida. Por isso é necessário preserva-lá. A vida só se tornou perceptível apos o aparecimento da água. Para termos uma noção em relação à importância deste recurso basta parar e pensar. Por exemplo, nosso corpo é constituído de 75% de água. O que á torna indispensável para vida celular. E não só para o homem, mas, para outros seres que fazem parte do nosso planeta. Entretanto 97% da água está destinada aos oceanos e apenas 1 %, rios, lagos e etc... O que ocasiona grande parte dos problemas, pois necessitamos de água doce e, no entanto possuímos em maior quantidade água salgada. Este é o ponto onde se encaixa a questão da preservação.O desperdício de água cresce a cada dia, o que poderá provocar futuramente um déficit em sua quantidade. Acarretando uma serie de problemas. Onde estes irão afetar não só aos homens, mas principalmente ao meio ambiente.Sendo assim, economizar água torna-se um fator benéfico e essencial á vida. O que nos torna responsável pelo controle do espaço aquático.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Trabalho de Geografia



Professora : Irlânia
Série :7 ano
Grupo:Harlan,Lucas,Nicolas,Alexandre,Augusto


                                                           Ingredientes


. Farinha de trigo
. Açúcar
. Sal
. Fermento


                                                        Modo de Preparo


Junta todos os ingredientes e vai para a massadeira,em seguida passa pela maquina do cilindro,e depois corta-se a massa pedaços de 50 gramas e vai para a maquina modeladora e em seguida aguarda a massa dormir. E por fim vai para o forno assar.

Lembrete aos pais/responsáveis


              

         

         

      Os pais que não puderam participar da reunião para entrega dos boletins, lembramos que os mesmos encontram-se na secretaria do colégio, e não será entregue ao aluno. 

QI Sul - Momento de reflexão


             Semanalmente os alunos do 7°ano do Ensino Fundamental, ao 3° ano do Ensino Médio se reúnem no pátio do colégio para reflexão de um texto bíblico; em seguida desenvolvendo o espírito cívico cantam o hino nacional.


















                       

QI Sul - Momento de lazer

    
             -Na hora do intervalo os alunos divertem-se jogando tênis de mesa e aprimoram os laços de amizade.








domingo, 27 de maio de 2012


QI – Questão de Inteligência

QI - SUL

9° Ano Fundamental II

Geografia: Prof. Victor Junior

Conteúdos V.A 2° Bimestre:

Unidade 3:Capitulo 2 do livro 1 Primeiro Bimestre – (Conflitos da Guerra Fria).

Unidade 4: Fim do Mundo Bipolar: Capítulo 1 – A ONU e os organismos supranacionais, As nações 
Unidas, Os Antecessores da ONU.

E o assunto complementar do Caderno.  

QI – Questão de Inteligência
Exercício de Geografia  – 2° Bimestre O Fim do Mundo Bipolar: Organização Políticas Internacionais (ONU)  
9° Ano QI SUL
Prof. Victor Junior
1) (Questão do Sistema UNO) Qual foi a intenção dos países em criar a ONU?

2) (Questão do Sistema UNO)  Cite três instâncias da que fazem parte da ONU e quais funções executam.

3) (Questão do Sistema UNO)  Quais as características dos direitos Humanos?

4) (Questão do Sistema UNO)  Explique porque é importante garantir a existência dos direitos Humanos.

5) (Questão do Sistema UNO) Explique o que se buscava com a aprovação, na ONU, da Declaração dos Direitos do Homem.

6) Qual a importância do Conselho de segurança da ONU?

7) O que vêm a ser Organismos supranacionais?

8) De acordo com o Livro quem foi Franklin Roosevelt?

9) Defina Tutela e Direitos Humanos.

10) Fale sobre o antecessores da ONU.

Bom Trabalho.

Vídeo de Katy Perry

Para quem gosta de  Katy Perry a música the on that got away.



Aula prática de Matemática


Galera terça-feira a aula de matemática será diferente. Vamos ter aula prática. Preparem-se teremos muitas novidades.

sábado, 26 de maio de 2012

Resumo de Minas Gerais


           Resumo de Augusto

 

Eu entendi que minas gerais foi ocupada ate o século XVI pelos índios e que antes de minas gerais teve outros nomes como campos de Cataguá , minas gerais do ouro preto e muitos outros nomes.

Aprendi também que lá antigamente tinha muitas pedras preciosas e os portugueses exploraram muito aquela região



Resumo : Harlan H.


Ela foi ocupada no ano de XVI , pelos indígenas macro-jê ,os xacriabás , os maxacalis etc...

O estado de Minas Gerais já teve outros nomes como : Minas Gerais de Goitacazes, Capitania de Minas Gerais, Povincia de Minas Gerais etc...

Em 1693 teve as primeiras minas de ouro na Serra do sabarabuçu , Nossa Senhora do Ribeirão do Carmo

Em 1696,foi criado o arraial de Nossa Senhora do Ribeirão do Carmo , em que no ano de 1711, virou a primeira vila de Minas Gerais.

.e foi isso que eu entendi sobre Minas Gerais .

Trabalho sobre indústria- 7ºAno


sexta-feira, 25 de maio de 2012

Lição de vida e respeito ao meio ambiente

 "O cuidado com o meio ambiente é uma atitude que transcende qualquer idade, função, classe social ou nível de escolaridade." Esse vídeo, além de ser lição de vida, exemplo de superação, é exemplo de respeito ao meio ambiente.

A mineração no Brasil Colônia


Disciplina: História
Prof: Ataídes Silva
Alunas: Ana Flávia e Thainá Ferreira
Turma: 8º Ano

Na História do Brasil, o ciclo do ouro é compreendido como o período em que vigorou a extração e exportação do ouro como principal atividade econômica na fase colonial do país. Ocorrera após o declínio da produção açucareira no Brasil, época em que Portugal buscara novas fontes de renda na colônia. As primeiras minas foram encontradas pelos bandeirantes no atual estado de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. O auge do ciclo do ouro no século XVIII, gerou uma grande corrida em busca do metal precioso. A extração exigia investimentos em mão-de-obra, equipamentos e a aquisição de terrenos auríferos. A extração do ouro ficou nas mãos dos grandes proprietários rurais e comerciantes. A Coroa Portuguesa adquiria lucro por meio da cobrança de taxas e impostos, ou seja , o explorador que encontrasse e extraísse o ouro deveria pagar o quinto à Coroa Portuguesa. O imposto era cobrado pelas Casas de Fundição, onde as pedras eram derretidas e transformadas em barras. O quinto significava 20% (um quinto, daí o nome do imposto) de cada quantidade apresentada e era encaminhada para Portugal. Porém, haviam desvios e sonegações que, quando descobertos, eram penalizados duramente. Além do quinto, havia a derrama que exigia o envio anual de 1500 kg de ouro para Portugal; e a capitação, imposto cobrado por cada escravo utilizado como mão-de-obra na extração das minas.

Quem foi Aleijadinho?


Disciplina: História
Prof: Ataídes Silva
Aluno: Walter Frazão
Turma: 8º Ano

Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, nasceu em Vila Rica, hoje Ouro Preto, MG, por volta de 1730. Era filho natural de um mestre-de-obras português, Manuel Francisco Lisboa, um dos primeiros a atuar como arquiteto em Minas Gerais, e de uma escrava africana ou mestiça que se chamava Isabel. A formação profissional e artística do Aleijadinho é atribuída a seus contatos com a atividade do pai e a oficina de um tio, Antônio Francisco Pombal, afamado entalhador de Vila Rica. Sua aprendizagem, além disso, terá sido facilitada por eventuais relações com o abridor de cunhos João Gomes Batista e o escultor e entalhador José Coelho de Noronha, autor de muitas obras em igrejas da região. Na educação formal, nunca cursou senão a escola primária. O apelido que o celebrizou veio de enfermidade que contraiu por volta de 1777, que o foi aos poucos deformando e cuja exata natureza é objeto de controvérsias. Uns a apontam como sífilis, outros como lepra, outros ainda como tromboangeíte obliterante ou ulceração gangrenosa das mãos e dos pés. De concreto se sabe que ao perder os dedos dos pés ele passou a andar de joelhos, protegendo-os com dispositivos de couro, ou a se fazer carregar. Ao perder os dedos das mãos, passou a esculpir com o cinzel e o martelo amarrados aos punhos pelos ajudantes.

Apogeu e queda da produção açucareira no Brasil Colônia


Disciplina: História
Prof: Ataídes Silva
Alunos: Lucas Paiva, Napoleão Nicolas, Alexandre Magno
Turma: 8º Ano

Durante o século XVI e início do século XVII, o Brasil tornou-se o maior produtor de açúcar do mundo e o responsável pela riqueza dos senhores de engenho, da Coroa e de comerciantes portugueses. Mas foram sobretudo os holandeses que mais se beneficiaram com a atividade açucareira. Responsáveis pelas etapas de refinação e comercialização, segundo estimativas, obtinham a terça parte do valor do açúcar vendido. O caráter exportador da economia, característico do pacto colonial (relação entre metrópole e colônia, segunda a política mercantilista), foi firmado pela maciça importação de mercadorias européias, como roupas, alimentos e até objetos decorativos, para garantir o sustento e a opulência em que viviam os senhores de engenho do Nordeste. Além disso, a participação dos holandeses e portugueses no comércio do açúcar foi fator que desviou a riqueza para as áreas metropolitanas. Por razões dinásticas, entre 1580-1640, o monarca espanhol Filipe II passou a dominar vastas extensões da Europa. Nesse período, Portugal e suas colônias também estiveram subordinados ao domínio espanhol. ma guerra de independência entre Países Baixos e Espanha levou os holandeses, conhecedores das técnicas de refino e comercialização do açúcar, a produzi-lo em suas colônias. Concorrendo em melhores condições com o produto brasileiro, causaram a queda do preço, entre 1650 e 1688, a um terço de seu valor. A crise da produção açucareira no Brasil trouxe prejuízos tanto para a economia portuguesa quanto para a colonial.